Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017

Votos de Casamento - Voto Sacerdotal

Imagem
O voto sacerdotal diz respeito ao momento no qual, os nubentes, perante todos os presentes, tornam notório o propósito para a vida a dois.  Isso independentemente dos votos individuais. Os nubentes devem escolher, juntamente com o sacerdote oficiante, votos que reflitam os propósitos e princípios cristãos para o matrimônio. 

Texto por Marvel Souza  (Pastor da Comunidade Cristã IPEG)
Um dos momentos mais especiais na cerimônia de casamento diz respeito à escolha dos votos que serão feitos. Os nubentes devem escolher, juntamente com o sacerdote oficiante, votos que reflitam propósitos e princípios dos pretendentes ao casamento.  Veja logo abaixo alguns exemplos de votos matrimoniais guiados e recitados:1. Voto recitado (o sacerdote cita o texto e os nubentes apenas respondem sim no final):       -"Você , ...... (nome) está  disposta a prometer diante de Deus e de todos aqui presentes a tomar a esta mulher,..... (nome),  para amá-la, honrá-la, consolá-la e conservá-la, tanto na saúde …

Feliz ano novo! - Dicas para você elaborar o seu planejamento para os projetos do próximo ano

Imagem
O dia 31 de dezembro marca não apenas o último dia do ano, mas é uma data que nos traz à memória a efemeridade de tudo que existe.

O dia 31 de dezembro marca não apenas o último dia do ano, mas é uma data que nos traz à memória a efemeridade de tudo que existe. Desde que o homem aprendeu a mensurar o tempo, existem alguns ritos que celebram o final de um tempo e que busca a bênção para o tempo novo que virá. É comum na virada de ano os diversos ritos de passagem, variando apenas de acordo a tradição, cultura, religião e nível sócio-econômico.
O ano novo deve ser reconhecido por nós os cristãos como dom de Deus, como sinal do amor de Deus por nós. Um ano novo deve ser tempo oportuno para repensar a caminhada da gente e nossos alvos pessoais, familiares e como Igreja. Mas sobretudo, caminhar e viver cada dia, cada semana, cada ano, na certeza de que Deus está conosco e por isso podemos nos aquietar e caminhar mesmo pelo vale da sombra da morte.
Muitas são as expectativas para o ano que se …

Cristo gerado em nós - Natal Cristão

Imagem
Texto por Marvel Souza (Pastor da Comunidade Cristã IPEG)
Natal é momento de comunhão e devoção. Relembramos o nascimento, alegramo-nos com a salvação e celebramos a libertação - pois Cristo, o verbo de Deus, se fez carne e habitou entre nós, cheio de Verdade e Graça. Os cristãos devem refletir sobre o Amor, a Graça e a Verdade messiânica. Bem como, sobre as suas práticas - "será que temos vivido o verdadeiro Natal? " Para além das festas e comidas gostosas, precisamos viver o Amor, a Graça e a Verdade. E devemos trazer para a prática cristã a compaixão para com o próximo. Cristo precisa ser gerado em nossos corações. Somente assim conseguiremos vencer o mal com o bem, a indiferença com o amor, a guerra com a paz, a injustiça com a justiça e a condenação com a graça. Feliz Natal!

O pior estágio da mágoa - Uma reflexão

Imagem
Mensagem fruto de uma devocional pela madrugada.
 Leia  e reflita: "o pior estágio da mágoa é quando ela cria raízes no coração - "são as raízes de amargura". É uma ação maligna que mata a vida espiritual do magoado(a) e o(a) conduz a um isolamento fúnebre.Liberte-se de situações fúteis que aconteceram,  por meio de uma boa dose de maturidade espiritual,  que gera comunhão e santificação. Não deixe que o seu achismo e criticismo te conduzam à frieza espiritual. Em oração, cite as situações ruins que aconteceram e diga eu 'perdoo'.  Se for necessário repita várias vezes, mas não saía do altar sem antes ter seu coração leve. Procure as pessoas e se concerte com elas - não traga bagagens de mágoas para este novo ano. Geralmente o magoado (a) é enganado(a) com a ideia de que quem o(a) magoou é que tem por obrigação de procurá-lo (a). Isso pode ser um engano maligno, pois nem sempre quem feriu o fez com intenção - é irônico esperar pedido de perdão de quem nem sabe o …

Uma reflexão sobre o Natal

Imagem
"(... )O Natal é a época oportuna para refletir e meditar sobre a extensão imensurável do amor divino e sobre a suprema grandeza do Seu inefável gesto; é o momento para erguer os mais solenes e sinceros louvores ao excelso Deus glorificando-O pelo envio de Seu amado Filho, mistério insondável de Deus e tão extraordinário ato salvífico. O nosso mais imperioso e urgente compromisso, no tempo e na eternidade, é louvá-Lo, engrandecê-Lo e glorificá-Lo.

Glorificá-Lo é preencher nossos corações do mais intenso reconhecimento por essa atitude emanada da  Providência; é estabelecer o propósito de viver vida justa e íntegra fazendo brilhar a nossa luz diante dos homens para que vejam as nossas boas obras e glorifiquem a Deus que está nos céus; é nossa total submissão ao senhorio de Seu Filho e fidelidade aos Seus ensinos.

Natal é a Boa Nova de alegria para todos os povos consubstanciada no derramamento do Amor eterno em todos os corações. É glorificar a Deus, celebrar a paz e a reconciliaç…

Filosofias e Conceitos por trás da Logo da Comunidade Cristã Incluídos pela Graça

Imagem
(...) alguns elementos foram sendo destacados e juntados para formarem uma marca que pretendeu sintetizar a nossa concepção do que vem a ser a IPEG.
Texto por Paulo Marcos Paiva de Oliveira
FILOSOFIA E CONCEITO DA LOGOMARCA
Depois de várias semanas de meditação, estudo, oração, pesquisa e troca de ideias entre vários membros da igreja e sua direção, alguns elementos foram sendo destacados e juntados para formarem uma marca que pretendeu sintetizar a nossa concepção do que vem a ser a IPEG. As formas, os símbolos e as cores: O círculo (símbolo do infinito), de comunidade reunida em nome de Jesus Cristo (Deus que não tem começo nem fim), de evangelho – boa nova – que deve ser espalhada aos 4 cantos do mundo (os quatro semicírculos que circundam a logo)O branco da cruz tem o significado – na física da luz - de mistura de todas as cores (as cores da diversidade), o branco é uma cor que simboliza a pureza (“alvo mais que a neve”). O linho, feito de puro algodão que os egípcios – que o povo de …